terça-feira, 30 de março de 2004

MERDAS QUE RECEBO POR MAIL - Clássicos da literatura universal





Dedico esse texto a todos os letrados (?) que visitam esse blog. (Reinaldo, o Bruto)


Alto poder de síntese - Clássicos da Literatura Universal

Ninguém precisa mais ler os grandes clássicos da literatura universal. Isso
seria perder um tempo precioso onde você poderia estar fazendo algo mais
proveitoso, tipo, assistir TV, cultivar narcisisticamente o corpo, tirar
meleca ou, quem sabe, ir a uma boa micareta. Aí vai um breve resumo de
algumas dessas bobagens antigas, fora de moda e sem a menor pertinência:

1) Marcel Proust. À La recherche du temps perdu. (Em Busca do Tempo Perdido) Paris, Gallimard. 1922

Resumo: Um rapaz asmático sofre de insônia porque a mãe não lhe dá um
beijinho de boa-noite. No dia seguinte (pág. 486. I vol.), come um bolo e
escreve um livro. Nessa noite (pág. 1344. VI vol.) tem um ataque de asma
porque a namorada (ou namorado?) se recusa a dar-lhe uns beijinhos. Tudo
termina num baile (vol. VII) onde estão todos muito velhinhos - e pronto.

2) Leon Tolstoi, Guerra e Paz, (1800 páginas)

Resumo: Um rapaz não quer ir à guerra e por isso Napoleão invade Moscou. A mocinha casa-se com outro. Fim.

3) Luís de Camôes, Os Lusíadas (várias edições)

Resumo: Um poeta com insônia decide encher o saco do rei e contar-lhe uma
história de marinheiros que, depois de alguns problemas (logo resolvidos por
uma deusa super-gente-fina), ganham a maior boa vida numa ilha cheia de
mulheres gostosas.

4) Gustave Flaubert, Madame Bovary, (378 páginas)

Resumo: Uma dona de casa mete o chifre no marido e transa com o padeiro, o leiteiro, o carteiro, o homem do boteco, o dono da mercearia, e um vizinho
cheio da grana. Depois entra em depressão, envenena-se e morre.

5) William Shakespeare, Hamlet, Londres, Oxford Press

Resumo: Um príncipe com insônia passeia pelas muralhas do castelo, quando o fantasma do pai lhe diz que foi morto pelo tio que dorme com a mãe, cujo
homem de confiança é o pai da namorada que entretanto se suicida ao saber
que o príncipe matou o seu pai para se vingar do tio que tinha matado o pai
do seu namorado e dormia com a mãe. O príncipe mata o tio que dorme com a mãe, depois de falar com uma caveira e morre, assassinado pelo irmão da
namorada, a mesma que era doida e que se tinha suicidado.

6) William Shakespeare, Romeo and Juliet, Londres, Oxford Press

Resumo: Dois adolescentes doidinhos se apaixonam, mas as famílias proíbem o namoro, a duas turmas saem na porrada, uma briga danada, muita gente se
machuca. Depois um padre tem uma idéia idiota e os dois morrem depois de
beber veneno, pensando que era energético.

7) Sófocles, "Édipo-Rei"- tragédia grega, várias edições

Resumo: Maluco tira uma onda, não ouve o que um ceguinho lhe diz e acaba
matando o pai, comendo a mãe e furando os olhos. Por conta disso, séculos
depois, surge a psicanálise que, enquanto mostra que você vai pelo mesmo
caminho, lhe arranca os olhos da cara em cada consulta.

sexta-feira, 26 de março de 2004

Estamos em destaque no novo site do ABOBRA!


Parece piada, mas não é: o Abobra finalmente virou um site com domínio próprio! Sim, não é mentira. Depois de um 1 ano enrolando todo mundo, o Gory tomou vergonha na cara:

http://www.abobra.com.br/

E a melhor: o Buldozer está como um seção em destaque por lá. Por enquanto so estão textos antigos, mas em breve colocaremos tosqueiras inéditas. O poço não tem fundo meus amigos...

Reinaldo, o Bruto

PS1: Ei Leo, agora que somos pop stars no Abobra, será que vamos ter uma chuva de bucetas em cima da gente?
PS2: Que porra foi essa de mandar o Gory escrever Buldozer com dois "l"? Que viadagem porra!!!

segunda-feira, 22 de março de 2004

Léo, me dê licença para invadir este blog com um post, mas é algo que considero importante. um beijo, Rê - Lomyne.

O DIREITO SOBRE O QUE SE ESCREVE
Prólogo: Você tem um blog? E nele você fala de coisas importantes para você? E como blogueiro, você deve se expressar no seu blog como quer, né? Pois é, eu também. E a Alê Félix também. Ou pelo menos era assim até o dia 16 deste mês. A Alê escrevia um blog chamado Amarula com Sucrilhos, que era hospedado no BloggerBR, um blog daqueles que eu nunca comentei porque sempre achei que seria incapaz de acrescentar algo às palavras da moça. Só que, assim como uma série de gente que leva blog muito a sério (e escreve muito bem) a Alê passou a pagar o domínio .com.br. E o blog continuava muito bom. No dia 16, ela recebeu uma intimação, enviada pelos fabricantes da Amarula, para tirar o blog do ar, baseados nos seguintes argumentos legais: propriedade da marca; desvio de clientela(!), fraude, uso desautorizado da marca; concorrência desleal e parasitária. Os detalhes maiores ainda estão aqui, mas só até o próximo fim de semana. Como disse a própria Alê Félix, ela até pensou em implicar e mudar o nome para A Marula com Sucrihos, mas ficou pensando na reação da Kellog's; e está preocupada com o processo que pode levar do tal gato por causa do sobrenome dela...

"A Internet é a única coisa na indústria
que nunca será da Microsoft."

Steve Jobs, o inventor do PC e da Apple
(1995)

Eu não creio que a minha opinião valha e pena, porque não passo de míseros 20 acessos diários sem contar os meus, mas acho que tenho argumentos que são lógicos o suficiente para desbancar o respaldo legal que os advogados dos palhaços amarulanos encontraram. Vamos lá: a internet não é como a televisão ou o rádio, que pertence ao governo e possui concessionários; ou como as revistas e jornais, que pertencem a grupos editoriais cheios de donos, certo? De quem é a internet? De ninguém. Isso quer dizer que aqui ninguém manda, cada um escreve o que bem entende, sobre quem bem entende, quando e como quer, certo? Traduzindo, a net é a casa da mãe Joana. Além do mais, se não tem dono, a net também não tem nacionalidade, logo não pode ser regida pela lei de lugar nenhum, nem mesmo a do meu amado país. Mas apesar do que eu penso os termos de serviço prendem os usuários à legislação do país de origem do prestador de serviço.

Se os caras acham que têm o direito de exigir que a Alê tire o domínio do ar, alguém pode me explicar porque é que não se cria um controle de nome de domínios assim como existe para o nome de marcas? Quando pagamos o "registro.br" o que será que os caras fazem com a grana? Levam para passear? Porque pagar um (eu disse apenas um) funcionário para procurar no banco de registro de marcas ninguém é capaz...

Eu fico pensando: esse bafafá todo levou anos (eu nem sequer me lembro de quando é que a Alê começou a escrever) para ser notado, não deveriam então os hosts do mundo todo estar conectados a uma big central de marcas e patentes do mundo, para ninguém poder usar palavra nenhuma, nem mesmo se for de um jeito tão alegre como o da Alê? E aí, quem apitaria nessa porra? Quer dizer que se um taiwanês tem uma lojinha chamada Lomyne's in tha house e registro a marca aqui no Brasil hoje, amanhã ele pode me processar por apropriação indébita, roubo de clientela, etc? Ou eu vou ter que chamar o cara que me deu esse apelido para contar para um juiz que eu sou Lomyne desde 1997 e escrevo o blog há mais de um ano?

E se tem todos estes probleminhas, quem é dono do que eu escrevo? Creio que sou eu, já que cada post tem um registro comprovado com data de servidor e tudo. Logo, quer dizer que se alguém gostar do que eu postei e colocar no próprio blog sem a minha autorização eu posso exigir que me paguem direitos autorais? Sim, porque se estou sujeita às minúcias de advogados todo mundo está, certo? E, por extensão, todos os usuários do BloggerBR podem processar a Globo.com por desacato à Constituição Federal por exigir que seus usuários permitam que a empresa use seus posts como quiser e sem notificá-los? Perdoem as divagações, mas me pergunto se tudo isso é algo além de um teste para saber quem é capaz de achar o advogado mais capaz de engambelar um juiz.

E se querem saber, um big foda-se para a Globo.com, para o BloggerBR, para a incompetência dos responsáveis pelo "registro.br", para os advogados babacas dos amarulanos, para a corja de juízes brasileiros e para a própria Amarula, que acaba de perder meu respeito, mesmo fazendo parte das melhores lembranças da minha adolescência... E muitas palmas para a Alê Félix, que com seu velho novo blog chamado http://www.licordemarulacomflocosdemilhoacucarados.net/ deu um show de classe dizendo "eu fico com o meu passado e vocês, com suas marcas registradas. Façam bom proveito!". Eu nunca teria tanta classe... E se você que me lê pode comentar disso com alguém, por favor comente, não podemos fazer nada além de falar e eu acho que fiz a minha parte.

domingo, 21 de março de 2004

Momento Diarinho: A VIDA SAUDÁVEL DE LEO CORBUSIER



Acompanhem um sábado na minha vida (20/04), em refeições:

00h00min - Ainda estou arrotando o espetinho de filé mal-passado com farofa de ovo que comi no finíssimo "Bar e Restaurante Faisão Dourado", na 114 sul, acompanhado de umas cervas;

11h10min - Como, de café da manhã (acabei de acordar) a sobra de uma torta salgada que fiz três semanas atrás, congelei, e descongelei de quinta para sexta, enquanto a própria geladeira descongelava;

14h04min - Almoço dois pratos de uma lasanha caseira de presunto e carne moída muito gostosa (e muito gordurosa) que uma amiga minha me deu. Sobremesa, um flan que, espero, tenha sido feito no máximo ontem;

16h32min - Mais do flan de origem desconhecida, tava até gostoso;

19h08min - Salgadinhos de presunto e bolo de milho que eu sei terem sido preparados na quinta-feira.

21h00 em diante, aos poucos - Pizza grande, pedida em uma tele-pizza de "preços populares", metade "Creme de leite" (mozzarela, creme de leite, ovo e bacon), metade Califórnia (mozzarela, cereja, figo, pêssego e lombo), com borda de catupiry, "dividida" com duas amigas (elas comeram uns três pedaços dos oito), tudo regado a muita Coca-Cola.

Gostaria só de saber qual dessas coisas foi a que me deu a diarréia, ou se foi a combinação de alguns elementos de cada, criando algum tipo de coquetel molotov. Acho que essa vai ficar para o arquivo das dúvidas eternas.

sábado, 20 de março de 2004

MESA prepara novo esporte!



A unidade MESA de Brasília declarou hoje, através de seu porta-voz, que prepara o lançamento de um novo esporte radical.

O tradicionalmente conhecido “surfe ferroviário”, praticado diariamente na região sudeste (Rio e São Paulo), vai ganhar uma versão mais moderna e radical com o lançamento do Trem-Bala do cerrado, que vai conectar as cidades de Brasília e Goiânia. Através da construção do trem bala no cerrado, o a expectativa é de que na região sudeste o esporte se tornará obsoleto e migrará para a região centro-oeste, nova vertente dessa prática verdadeiramente radical

Fruto da imaginação dos governadores do DF e Goiás, o trem-bala ganhou novo fôlego para sair do papel através dessa declaração da MESA de Brasília, pois a atração de praticantes de surfe de trem para o eixo Brasília-Goiânia aumentou as projeções de lucro das lojas de salgadinho nas estações. Além do aumento do consumo de salgados e pastéis por parte dos participantes, declarou o presidente das organizações Viçosa, os pedaços dos participantes incrementarão sobremaneira o fornecimento do matéria-prima sem custos para os pastéis e risoles de carne.

O secretário de obras do DF e a secretária de turismo declararam com otimismo suas expectativas, já que o trem convencional, cuja velocidade média é de 35 km/h, não teria a menor chance para competir com a adrenalina do surfe no trem-bala, de velocidade média acima dos 200 km/h.

Agnaldo Lima, praticante de surfe ferroviário no subúrbio do Rio, já se declarou convicto a tornar-se um dos pioneiros no esporte: “Vou mudar para Brasília só para isso!” disse entusiasmado. “Eu não tenho emprego aqui mesmo...pelo menos vou ter onde morar, já me disseram que o governador daí providencia para qualquer um que votar nele".

Indagado sobre o assunto, o governador confirmou a expectativa do atleta, e prometeu assentar uma espécie de “Vila Olímpica” para os eleitores praticantes do novo esporte, nos arredores do local escolhido para construção da estação.


Maquete eletrônica da futura "Vila Olímpica" para os praticantes do novo esporte no DF, onde será construída também uma montanha artificial de titânio puro, para a prática do surfe na pedra tradicional.

A MESA já antecipou que os materiais de proteção não serão permitidos, como marca do estilo MESA de competição. “Capacete é coisa de viadinho, e viadinho é só lá em casa”, declarou um dos membros fundadores da MESA, Reinaldo, o Bruto, entusiasmado com a nova modalidade. A premiação prevista para os que conseguirem chegar em cima do trem na parada final será um trio-viçosa (dois pasteis e um caldo) na rodoviária mais próxima, feito com a “matéria-prima” especial providenciada, no caso, pelos perdedores na competição.


Reinaldo, o bruto: "Capacete é coisa de viadinho"

M.E.S.A. (Mustache Extreme Sports Association)

sexta-feira, 19 de março de 2004

COMBINAÇÃO EXPLOSIVA:

1- Uma câmara digital;
2- Um microcomputador;
3 - Porra nenhuma para fazer;
4 - Nerdice em doses cavalares:



É como costuma dizer o Demetrius: o poço não tem fundo, mas merda bóia.

quinta-feira, 18 de março de 2004

Tio Pedro Valdesnudo-2

Beleza, respondendo aos anseios do Reinaldo, vou escrever a continuação com nomes fantasias para diminuir os esforços desse idiota preguiçoso e desempregado.

Entrando na História:

O Tio Talis(nome fantasia) disse que iria embora com a esposa gostosa dele porque o clima estava ficando pesado e que nos buscaria às 2 da manhã.

Voltamos para o jogo de cartas aloprando cada vez mais no uísque. Depois de algum tempo, a festa comçaava a esfriar, a mocreia que ficava debaixo do saiote do tio talis ficou triste no sofa... então entra o tio pedro peladão dançaando com outra coroa ainda vestida!

Como isso já era esperado, ninguém fez nenhum comentário, pelo contrário continuamos jogando tranquilamente, tinha até uma gordinha da nossa idade acompanhando nosso jogo.

Finalmente o tio pedro para de dançar e vem conversar conosco depois de apoiar as bolas dele nos ombros de um dos nosso amigos (o cara fica amuado e sem ação com a proximidade da genitália geriátrica na cara dele), segue o diálogo:

-Certa vez, um homem nú foi conversar com homens vestidos!
( interrompido pela massa tb alcoolizada)
-Pera aí, tinha mais gente sem roupa!
O Tio Pedro grita:
-Então tirem a roupa!

Na mesma hora dois velhinhos tiraram a roupa, um ficou pegando friagem na porta, e a outra ficou meio que pulando balançando os peitos velhos e caídos. Então veio o surpreendente, um dos nosso amigos tirou a roupa toda tb e começou a gritar que a meia não ia tirar.

(Tio Pedro):
-Tem que tirar tu.... quer dizer...deixa pra l?. Hic! Agora, "Talinho"(nome fantasia), tire a roupa!

O talinho ficou rindo, até que com a insistencia do tio pedro tb tirou a roupa e ficou aquele gordo peludo pelado sentado na roda....

Retrospecto, nesse momento já tem três velhos idosos e dois do nosso grupo pelados na roda de truco, sem contar o coitado que estava apoiando a genitália do Tio pedro Valdesnudo que continuou falando:

-Vc que está aí rindo como um idiota! Tire a roupa!
-Eu!(sorriso mala) Nem rola!
-Vc tem vergonha da sua pequenês? Tire a roupa!
-Ah, eu tiro a roupa se ela tirar tb! (aparentemente esse cara estava pensando em bacanal)

Como a mulher concordou, os dois começaram a tirar a roupa, quando ele ficou só de cueca, talvez pelo nervoso, começou a "bombiar" a virilha nervosamente.

-Vc que bombeia para disfarçar sua maldita pequenês! Tire a roupa!

O cara ficou sem graça com a menção à bombiada dele, tirou a cueca e ficou amuado no canto.

-Ah, vc aí do lado dele. Tire a roupa!

-Não.

-Tire a roupa ou se ponha para fora dessa casa!!!!

O cara, apenas levantou e foi embora sem vacilar.

A roda de truco está acabando, chegou a vez da gordinha, e ela estava se amarrando em tanto homem pelado.

-Tire a roupa!

-Não. (faz cara de ofendida)

-Tire a roupa ou se ponha para fora!

Nessa hora, o gordinho peludo chamado tales, filho do dono da fazenda foi em defesa dela e começou a falar de liberdade pessoal, patriotismo, respeito ao próximo, amor universal, a porra toda....

-Tales, vá embora! Vá embora dessa casa!

O cara parou meio aturdido...-tá bom!

Todo mundo que veio com o tales começou a se vestir para ir embora, o cara que estava suportando as bolas do tio pedro saiu para ver como estava o cara lá fora que foi expulso pelo tio pedro. Fim da noite não??

Nem pensar, o irmão do talis estava la fora para nos levar de volta e perguntou o que tinha acontecido, mal o talis começou a exlicar começa a cena mais ridicula da noite.

O Tio Pedro sai correndo bêbado e pelado gritando:
-TALINHO SEU FILHO DUMA PUTA!!!! VAI TOMAR NO CÚ!!!!!!!

Ninguem viu com que braço ele deu o soco no talis, o que nos fez acreditar numa chicotada peniana desse malvado velhinho em cima do tales.

Depois disso foi só papelão sem violência com os dois se xingando de forma meio ridícula.

Desde então o velho tio pedro se tornou uma lenda nas bandas de Paracatu, sendo usado para ameaçar as crianças mais afoitas e precoces:
-Se vc não parar de bombiar, o tio pedro vai te pegar!

A história é real, eu presenciei, mas é tudo que vcs vão saber sobre os protagonistas dessa história buldozer.

Uma boa noite e até a próxima.

quarta-feira, 17 de março de 2004

A psicótica do ICQ ataca novamente!




Se lembram da Taís (se você não sabe quem é, clique aqui) ? Pois bem, a menina aprontou mais uma. Estava conversando pelo ICQ com o Luís (que conheceu Taís no site "par perfeito"), quando ele me veio com essa:

- Te contar uma novidade...
- manda
- Sabe a ultima da louca da Taís?
- nem...qual?
- Ela vai trancar a faculdade para passar três semanas com um cara que ela conheceu na Internet. O cara é americano, pagou as passagens para ela...
- passar um tempo com o cara nos EUA?
- sim, três semanas.
- Coitado
- Hehehehhehehhehehehhehehehehhehehehe
- putz...e vc falou oq?
- O imbecil não sabe a merda que está se metendo... :P
- cacete, eu bem q queria ter comido essa mina. Mas ela ñ quis dar
- Falei que acho errado. Acho que ela não deveria trancar a faculdade...


Meu Deus. Será que o gringo tem noção da merda em que está se metendo? Será que ele consegue discar 911 depressa, com os dedos arrancados e o rosto mordido?! Ou será que o americano é tão doido quanto Taís? Só do americano convidar a menina para passar 3 semanas com ele e ainda pagar a passagem (sem falar que só se conhecem pelo computador!!!), só mostra que o cara também não bate bem. Aguardemos os noticiários policiais...

Reinaldo, o Bruto

terça-feira, 16 de março de 2004

Surfe na Pedra




Um dia conversava com uns amigos bigodes daqui de SJC (S.J. dos Campos) sobre como a mídia e os atletas pseudos banalizaram o termo "esporte radical". Hoje em dia um babaca qualquer pula amarelinha com havaianas, dá o nome de "body" alguma coisa e chama isso de esporte. O bom disso é que normalmente essas brincadeiras de criança que viram esportes idiotas têm somente uns 5 praticantes, daí qualquer gordo estúpido vira campeão mundial. Bem, mas não vou falar desses "esportes idiotas" pois isso seria assunto para um outro post.

Continuando a conversa sobre essas baboseiras, decidimos criar um esporte radical "de vanguarda", que voltasse às "raízes" desta expressão tão banalizada. Um esporte para ser radical deve envolver um alto grau de risco de morte. Foi então que alguém lembrou ter visto uma vez uns velhos gordos e barbudos aposentados e desocupados na televisão praticando uma coisa chamada de "surfe na pedra". A brincadeira consistia em correr um morrinho e ir descendo dando saltinhos estilos Gene Kelly (para os burros que não conhecem, é o cara do filme 'Cantando na Chuva'), que eles chamavam de manobras. Foi aí que resolvemos criar o verdadeiro Surfe na Pedra, com descidas "um pouco" mais verticais (entre 70º e 95º), onde houvesse um real risco de morte.


Atleta se preparando para a prática do Surfe na Pedra

No início, foi preciso fazer testes psicológicos nos participantes. Os que não passaram no teste foram logo qualificados para o 1º Campeonato Paulista de Surfe na Pedra. Bem, daí o sucesso foi imediato. Logo fundou-se um núcleo em Brasília, patrocinado pelo Buldozer e administrado por Reinaldo, o Bruto e Leo Corbusier. Desde então vários campeões surgiram (o cara da foto lá em cima, no começo do Blog, foi o primeiro campeão brasileiro). O Surfe na Pedra também se tornou o primeiro esporte oficial da M.E.S.A. (Mustache Extreme Sports Association) que conta com outras modalidades como por exemplo, o Body Suicide.

Aos poucos as pessoas foram praticando e criando novas manobras, cada vez mais ousadas. O problema é que os praticantes de algumas manobras acabaram se acidentando gravemente e não podem aqui dar o seu depoimento. É importante dizer que o esporte é praticado sem nenhum tipo de equipamento, para aumentar a "adrenalina" dos atletas. Veja abaixo algumas manobras, todas praticadas em paredões verticais:




  • Speed Way - Manobra mais simples. Consiste em apenas descer correndo o paredão vertical.
  • Double Spin Broken Neck - 2 giros de 45º sobre o próprio corpo (um giro para cada lado) e queda no chão quebrando o pescoço.
  • Vertical Superman - Pulo horizontal sem tocar nas pedras até chegar ao chão.
  • No Foot, No Hands - Variação da anterior, mas com um salto vertical.
  • Back Flip Kamikaze - Salto com giro de costas e seja o que Deus quiser.
  • Lay Down - Descer o paredão deitado, em decúbito ventral, arrastando-se sobre as pedras.
  • 720 Fallig Down - 2 voltas completas sobre o próprio eixo com queda paralela ao paredão vertical. O atleta pula, faz o 720 e deixa seu corpo cair.
  • Bone Stack - É a manobra mais radical. Pulo de uma altura superior a 300 metros em pé.
  • 360 Body Jump - O cara desce o paredão correndo e a cada 3 passos dá uma volta sobre si mesmo.
  • No Teeth - Variação no No Foot, No Hands com a boca aberta.
  • Oh My God - Deslisamento pelo paredão agachado até chegar no chão.
  • Oh My God Back Side - Semelhante à manobra anterior mas feito de costas.
  • Horizontal WTC - Manobra difícil que é praticada quando se tem 2 paredões perpendiculares, com uma pequena fresta entre eles. Pula-se do primeiro paredão até se atingir o segundo de frente, vira-se de costas e desce correndo o segundo paredão.




Manobra Bone Stack

Antes que algumas pessoas digam que o Surfe na Pedra é suicídio e que só sendo muito louco para praticar este esporte, é importante ressaltar que muitas pessoas conseguem realizar suas manobras com no máximo alguns ossos quebrados. O risco existe mas se fosse fácil não seria chamado de radical. Na verdade, essa fama começou pela simples coincidência do esporte nunca ter tido um bicampeão, mas isso não é devido ao esporte em si. Os campeões normalmente morrem após as competições, em hospitais, e não durante as mesmas.

Desde o dia em que surgiu, o Surfe na Pedra tem sido alvo de muitas críticas e perseguições por parte da mídia e de pessoas desinformadas. Mesmo assim, o esporte já possui um grande número de fans e praticantes. O último campeão mundial, Tony Rocks (1952 - 2004 - veja foto abaixo) já possui adimiradores em vários países e foi convidado recentemente a estrelar em um jogo para PlayStation 2 e PCs sobre o esporte.


Tony Rocks

Bem, mas agora você quer sabe como se tornar um praticante do Surfe na Pedra, não é mesmo? Vamos lá:

1 - Associe-se a alguma unidade da M.E.S.A. e solicite, junto a um treinador capacitado, a sua vídeo aula para iniciantes. A vídeo aula será entregue em sua casa após a confirmação do pagamento.

2 - Preencha o formulário de isensões penais, que exime a M.E.S.A. de qualquer responsabilidade pelas conseqüências da prática do esporte e onde você concorda em deixar todos os seus bens para a associação, em caso de óbito.

3 - O Surfe na Pedra é um esporte que não necessida de nenhum equipamento para ser praticado, apenas é recomendado o uso de calçados derrapantes (pode ser uma havaiana mesmo) para facilitar as descidas.

4 - Faça um bom plano de saúde e odontológico (você vai precisar).

5 - Defina a categoria em que você irá competir. As categorias do Surfe na Pedra são divididas de acordo com o terreno em que são praticadas. As mais comuns são o Saibro (no barro), Jungle (no meio do mato) e o On The Rocks (se você não sabe o que significa isso, então vai se fuder).


Saibro


On The Rocks


6 - Escolha um morro ou paredão alto e inclinado para iniciar o treinamento. No início pode ser algo em torno de 100 m e 70º até você ficar craque nas manobras e partir para algo mais radical.

Pronto! Feito isso você já é um membro da nossa extensa comunidade. Basta treinar bastante e ficar atento para os próximos campeonatos.


The Mustache Rider


segunda-feira, 15 de março de 2004

BRONHAS DE TEMPOS REMOTOS- Mathilda May




Alguém aí se lembra dessa mulher da foto acima? Se você tem menos de 20 anos, com certeza não deve se lembrar. O nome dessa atriz é Mathilda May, e ela é a alien-vampira gostosa do filme Lifeforce- força sinistra. Esse filme passou um monte de vezes na TV Globo em meados dos anos 80, e se você nunca viu, é porque vivia grudado no SBT (seu tosco!). Mas...por que diabos resolvi fazer um post sobre esse mulher?! Simples: essa mina fazia a minha alegria quando eu era bem moleque, por volta de 8 anos de idade. O motivo? Bem, primeiro que essa atriz é muito gatinha. Segundo, que ela circulava por todo o filme Lifeforce completamente pelada! Eu ficava de pau duro o filme inteiro, era bom demais!!! E o terceiro motivo: misteriosamente, sonhei com ela semada passada. Isso deve ser algum sinal de que vou conhecer mais uma mulher problemática em breve (ok, no problem, sem problemas).

Se você nunca viu esse filme, uma pequena sinopse então: durante uma expedição para se estudar o cometa Halley, astronautas descobrem uma nave alienígena escondida na cauda do cometa. Ao investigarem, acabam descobrindo que existem na tal nave 3 aliens humanóides peladões, hibernando em caixões de vidro (tcham!). Ao trazerem os aliens para a Terra, os cientistas acabam descobrindo que se tratam de uma espécie de vampiros espaciais, que sugam a energia vital das pessoas até transformá-las em zumbis assassinos.

Ok, o filme é idiota pacas. Mas, vale a pena alugar só para ver Mathilda May andar peladona o filme inteiro. Por curiosidade, andei pequisando sobre a moça na net. Descobri que ela é francesa e que estreou nos EUA em 1985 com Lifeforce, aos 19 aninhos (uh garoto!). Ela acabou fazendo outros filmes menos famosos, e sempre aparecia pelada em algum deles. Até tentei pegar uma fotos dela pelada pela net, mas é bem dificil de achar. Quem achar umas fotos bacanas da Mathilda, pode mandar para o mail do Leo que está na apresentação desse blog. Você será recompesado com um boquete sagaz do Demetrius ou um cunete satânico do Daniel.

Pra fechar, uma foto mais atual da moça com algumas fotos antigas. Putz, ja estou ficando de pau duro...




Reinaldo, o Bruto

quinta-feira, 11 de março de 2004

AS MULHERES DE REINALDO, O BRUTO- a psicótica do ICQ (parte 2)



(para quem não leu a parte 1, clique aqui)

Pois bem meus colegas, prosseguindo o meu calvário...depois da enésima patada da noite ("EU DETESTO ESSE TERMO A TOA!!!! GRRRRR...."), resolvi ficar mudo. Não sabia mais que assunto puxar com Taís sem que ela me viesse com algum surto psicótico. Mesmo caladão, ainda fiquei um bom tempo no barzinho ouvindo o monólogo esquizofrênico da menina. So fomos embora por volta de meia noite, quando o garçom chegou na mesa:

- Bem, vocês vão querer mais alguma coisa? Ja estamos fechando...
- [eu respondo] Hã...não. Pode trazer a conta. Podemos ir Taís?
- [Taís] Ok, no problem, sem problemas!

Eu pago a conta e saímos. Como estava cedo e eu ainda tinha esperanças em comer a maluca, proponho sair para algum outro canto. Inocentemente pergunto:

- Está cedo, ne? Vamos sair para algum outro lugar, Taís?
- Ah...pode ser...num sei...hahahahahahah (risos histéricos)!
- [cara de saco cheio] Pelo amor de Deus, escolhe algo para se fazer aí...
- É...hmmmmm...bem, vamos voltar para o meu prédio pra gente ficar conversando debaixo do bloco!
- É uma boa, Taís. Mas tipo, ta meio tarde não? Se a gente ficar embaixo do bloco, a nossa conversa pode incomodar os moradores que estão dormindo...
- [furiosa] EU DETESTO VOCÊS HOMENS!!! PEDEM PRA GENTE ESCOLHER ALGUMA COISA E DEPOIS FICAM RECLAMANDO!!!! GRRRRRR....
- [eu fico puto] PORRA TAÍS!!! Fiz so um comentario cacete! Apenas um comentario caralho!!! Posso comentar não?!
- [sorriso no rosto] Ah ta! Hahahahah...ok, no problem, sem problemas!

Entramos no carro e seguimos para o prédio dela. No caminho, apenas um pensamento permeava minha cabeça: "para compensar essa noite, tem que rolar buceta; para compensar essa noite, tem que rolar buceta...". Após 5 minutos, chegamos no prédio da esquisita. Ao estacionar, ela me pede para ficarmos no carro batendo papo. Eu digo "ok" e Taís desanda a falar. Para evitar outros surtos psicóticos, deixei Taís conduzindo o rumo da conversa. Esse com certeza foi o meu milésimo erro da noite - além das mudanças bruscas de humor, Taís tinha mudanças bruscas de assunto! De início ela começou falando de cavalos (será que ela tem alguma tara por eqüinos?!), de repente o assunto pula para massagem japonesa e em seguida ruma para astrologia. Coisa de louco. Mas o pior mesmo era quando Taís cortava o papo no meio e ficava me encarando com uma cara de dar medo no Hannibal Lecter. Nestes momentos, meu alerta de auto-preservação tocava:

- [sem graça e suando frio] É,Taís....por que você está calada e me encarando, hein? Puxa algum papo aí vai...
- [cara de psicopata sinistra] Hmmmm...você...(longa pausa)...tem algum problema com o silêncio, ne? He he he (risada macabra).

E assim, o "papo" foi rendendo, e o tempo foi passando... Por volta das 2 da matina eu percebo que era praticamente impossivel rolar algum clima no carro para eu dar uns amassos na Taís. A mulher era pirada demais, nem um climinha ela tinha a capacidade de criar! Como o meu saco ja estava cheio, falei:

- Taís, seguinte....ja está tarde e estou apertado para ir para o banheiro. Acho que vou nessa.
- Ué, você está querendo ir embora so porque quer ir no banheiro? Vamos subir la em casa então!
- Ah não, vou acordar o povo da tua casa! Deixa quieto...
- Ah, sem rolo. Estou sozinha em casa. Mas so uma coisa: depois que você usar o banheiro a gente desce de novo, ta? Vai pegar mal nós dois la em cima sozinhos...
- [sorriso maroto] Ah beleza, a gente desce depois....

Quando ela me falou "estou sozinha em casa" um choque elétrico passsou pelo meu pau. "Aí Careca, agora tu vai se dar bem!", pensei olhando para o meu pau. Logo em seguida subimos. Ao entrar no apartamento da lunática, tratei logo de correr para o banheiro. Minha bexiga estava quase estourando! Depois de uma mijada básica, tratei de enrolar ao máximo no banheiro: espremi algumas espinhas, me espreguicei, dei uma vasculhada nas gavetas do lavabo (não achei nenhum vibrador ou pênis de borracha) e tirei todas as melecas do nariz. Depois de uns 10 minutos enrolando, saio do banheiro e vou para a sala. Sento-me calmamente na poltrona e peço um copo d'agua para Taís. Ao me entregar o copo d'agua, começo a bebê-lo vagarosamente, com a esperança de finalmente rolar algum clima. Mas, como esquizofrenia não tem cura, a mulher tratou de gelar o clima falando mais um pouco sobre si mesma. No meio dessa conversa, a mulher me soltou mais duas preciosidades: ela é evangelica (putz!) e faz terapia desde os 11 anos de idade (PUTZ!!!). "Meu Deus, o poço não tem fundo!", pensei com meus humildes botões. Logo em seguida, a menina me vem com outra pérola:

- [cara de psicopata doentia] Sabia que você...parece com o meu pai?
- [suando frio] Hmmm...é? Isso é legal?
- Sim. Sabia que eu acho o meu pai bonito?
- Ah...bacana hein?
- Posso te dar um beijinho?
- Ah...tudo bem...

Mal eu terminei de falar "tudo bem" e Taís se levanta para me dar um beijinho na bochecha. Logo depois ela corre de volta para o sofá, rindo histericamente. Foi a partir dessa que eu realmente desisti de achar algum traço de normalidade na garota. Taís era realmente um caso perdido na psiquiatria. Até tesão pelo pai a menina tinha! "Meu Deus, será que essa menina tem um picador de gelo na bolsa? Será que ela vai arrancar meu pau num boquete?! Será que ela tem uma pica de cavalo no freezer?" era o que eu me perguntava sem parar. E, enquanto eu pensava que a situação não tinha como piorar, Taís me apronta mais uma:

- [Taís, olhando para o vazio] ...e tenho poucos amigos ne? Gosto de sair pro cinema com eles e...[olha para mim com um sorrisinho safado]...PENSA RAPIDO!!! [Taís joga uma almofada na minha direção!]
- [pego a almofada no ar e coloco de volta no sofá, com um sorriso amarelo] Hehehe...que bonitinho...
- Hahahahhahahahahahahahahahah (risos super histéricos)

Nisso ja eram quase 3 da matina. Como é nítido perceber, Taís não estava muito preocupada em criar um clima para pegação. Muito pelo contrário, ela fazia questão de parecer uma criança retardada de 10 anos de idade. Como eu ja estava cansado das sandices da menina, resolvi dar a cartada final (vejam como a secura faz um cara perder a noção de perigo!). Me levantei da poltrona e me sentei no sofá ao lado de Taís. Ela a principio achou estranho a minha aproximação, mas logo se soltou. Como precaução, deixei ela novamente guiar o rumo da conversa, que sempre caía em temas bobos. De repente, mais uma surpresa:

- [Taís] Hihihi...posso deitar no seu colo?
- Ué...claro!
- [empolgada] ENTÃO TÁ! LA VOU EU...hihihih...

Pois bem, a psicopata estava deitada no meu colo. "E agora?", pensei. Não pensei duas vezes: enquanto ela falava abobrinhas e insanidades, comecei a lhe fazer um cafuné, e, quando ela demonstrou estar derretida para o meu lado, lasquei-lhe um beijão surpresa! " Haha, daqui a pouco é pica na buceta! Pode comemorar Careca!", pensava eu apressadamente. Pois bem, é aqui que a insanidade chega em seu ponto máximo. Enquanto eu beijava Taís todo empolgado, a menina fazia questão de permanecer imóvel e impassível. Era como se eu estivesse beijando uma boneca inflável. Nem para me abraçar ela se deu ao trabalho! Quando eu estava prestes a parar tudo e dar uma bronca daquelas, a mulher comete o ato mais improvável da noite- Taís me empurra, senta-se e diz:

- [cara de psicotica, olhar arregalado] Será que devo beijá-lo? Ou será que não devo beijá-lo? ACHO MELHOR NÃO!

Após essa apoteótica frase, Taís se levanta e vai se sentar na ponta do sofá. "Agora chega!!! Fui esnobado no meio de um amasso por uma maluca. PAU NO CU!", pensei. Me levantei e fui indo para a porta para ir embora. No caminho soltei "muito bom te conhecer Taís, estou indo embora!" . Ela se vira pra mim, incrédula, e diz com um sorriso no rosto "ué, e meus 3 beijinhos de despedida?", e eu so respondi um "ta bom". No momento que fui dar os 3 beijinhos, a mulher me joga na parede e começa a lamber meu pescoço. Eu, claro, não me faço de rogado e encho a mão na sua bunda...e o negocio começa a esquentar. Quando meu pau começa a melar e um sorriso de "vitoria" começa a se esboçar em meu rosto, a menina simplesmente para tudo ( AHHHHHHHHHH!!!!) . Ela novamente me empurra, faz uma cara de nervosinha e aponta o dedo em riste na direção da porta gritando "vai embora, você é muito safado!". Eu, de saco cheio (cheio de porra acumulada!) so solto um "beleza. Tchau!", e vou para o elevador. E aí, ocorre nosso ultimo diálogo ao vivo:

-[Taís, com vozinha melosa] Você vai me ligar amanhã?
-[eu, seco] Não sei.

Em seguida, desço o elevador e vou-me embora. No dia seguinte, quando eu pensava estar livre da demente, ela resolve me ligar. Eram 6 da tarde:

-[Taís] OIIIIIIIIIII!!!! Tudo bom?
- Não.
- Ué, por que??
- POR QUE? Bicho, você so me deu patada a noite inteira, me esnobou no meio de um beijo e ficou jogando almofada em mim que nem criança. Ninguem merece isso bicho, pelo amor de Deus...
- Ai...desculpa...todo mundo fala que sou assim mesmo...meio esquisita...
- Meio esquisita?! Fala serio...tu é muito estranha cara!

Nesse meio tempo a menina começa a choramingar, dizendo possuir certos "desvios", que ela é muito carente, que ela sabe que é um pouco (!) esquisita e bla bla bla. Finjo que aceito suas desculpas e ela, empolgada, desanda a falar. Basicamente, Taís repetiu todos os assuntos da noite anterior: cavalos (de novo??!), massagem japonesa, astrologia e mais um monte de baboseiras. Fiquei quase meia hora no telefone ouvindo a mulher repetir os mesmos papos bobos da noite anterior. No final do telefonema, ainda tive que aguentar essa:

- [Taís]...então ta Reinaldo. Ja te aluguei demais, ne? Hahahahah. Vou desligar agora então. Mas tipo...é...quando me der vontade de te ligar de novo eu ligo, ok? Tipo 11 da noite, 3 da manhã...qualquer hora tô te ligando, ta bom?
- Ô Taís, seguinte: não me ligue depois das dez e meia, ta? Minha mãe dorme cedo e se você ligar depois desse horário, vai acabar acordando ela ne? Estou te avisando por que eu tenho algumas amigas que gostam de ligar meio tarde também...
- [super furiosa] EU DETESTO SER COMPARADA A OUTRAS PESSOAS!!!!! GRRRRRRRRRRRR....

E Taís desliga o telefone na minha cara. Nunca mais a vi.

Reinaldo, o Bruto

Antropofagia

Não sei se é verdade, acho até pouquíssimo provável que seja, mas recebi as fotos abaixo por e-mail hoje. No e-mail dizem que em Taiwan os fetos mortos durante a gestação ou ao nascerem (natimortos) são uma verdadeira iguaria naquele país. Eu particularmente acho que o sabor não deve ser muito bom mas tem gosto pra tudo né?














Igor, The Mustache Rider

Retiraram o Abobra do Ar

Isso foi uma sacanagem, entrei hoje de manhã no blog Abobra e retiraram ele do ar. A Globo (dona do blogger.com.br) está fazendo isso com um monte de blogs. Não sei o motivo mas eu e o Reinaldo, o Bruto achamos que foi por que o Gory (autor do Blog) retirou os baners de publicidade da Globo.

Agora resta aguardar a entrada no novo site do Abobra no ar (1º de abril?).

Igor, The Mustache Rider

terça-feira, 9 de março de 2004

Piores Blogs do Mundo

Vi a dica no Abobra e fui dar uma olhada. Nossa, esse deve ser um dos piores blogs do mundo mesmo. Sintam só uma fotinha dos caras abaixo:



Segundo explicações do Sr. Reinaldo, o Bruto, esses caras são de uma banda gay-poser chamada Lionheart (pelo nome já dá para imaginar a merda que é). Depois de postar aqui foi que fiquei sabendo que esses caras já foram zoados aqui (Clique Aqui para ver a zoação na íntegra). De acordo com o próprio Reinaldo, o Bruto, (sic) "tinha uma foto MUITO bicha do tal de Marcelo. O cara estava sem camisa e apareciam uns peitinhos salientes (tipo peitinho de menina de 12 anos). Depois q eu fiz esse post, o Leo mandou o link pros caras. A foto sumiu misteriosamente..."

O antigo Blog dos caras saiu do ar. Procurei no Google e não encontrei nada. Conversando com o Sr. Reinaldo, o Bruto, consegui o novo endereço do site dos viadinhos.

Além disso aí vai um link de um blog de um fã dessas caras (dica do Abobra): Psycho Glam.

sábado, 6 de março de 2004

MALDITO MUNDO CAPITALISTA- o Kazaa é agora um serviço pago!


Primeiro foi o Napster. Depois o Audiogalaxy. Agora é o Kazaa que está cobrando pelos seus serviços! Puta que pariu!!! Dê uma olhadinha nos sites oficiais:

http://www.kazaa.com/us/index.htm (kazaa comum)
http://www.k-lite.tk/ (Kazaa lite, versão sem propagandas e spyware)


Ainda existe uma versão grátis de ambas as versões do Kazaa, mas ele vem com uma série de desvantagens em relação ao programa pago. De lascar. Será que eu não tenho o direito de pegar filmes e músicas de graça na internet, e ter o prazer de fuder cada vez mais os copyrights internacionais? E falando em fuder esses babacas, alguém sabe me recomendar outro programa que preste? Atualmente so tenho usado o Soulseek, que é bom pra música mas ruim para material masturbático (filme pornô e foto de mulher pelada).

Para quem nunca ouviu falar do Kazaa, um pequeno parênteses: Kazaa é um programa de troca de arquivos pela internet, que era disponibilizado de graça até um tempo atrás. Este é apenas um dos vários programas de troca de arquivos (chamados de peer-to-peer) existentes, que tiram o sono das gravadoras e produtoras internacionais por infringirem os direitos autorais. (retirado da Reinaldus Brutalis enciclopedia)


Reinaldo, o Bruto

sexta-feira, 5 de março de 2004

ENQUETE BULDOZER

Queria saber a opinião dos leitores daqui em relação ao seguinte:

"Você acha antiético um professor comer uma aluna maior de idade?"

Respondam, por favor, no Rolo Compressor. Ah, e por favor, não me venham com respostas do tipo "na seca eu como até tu, babaca", ou "ética de cu é rola", ou "menstruou eu tô comendo!". Queria saber a opinião da galera prá valer.

quinta-feira, 4 de março de 2004

Hidratação Agressiva Flamejante

hj eu peguei um hidratante nervoso e agressivo (o nome dele era alguma coisa assim) que prometia hidratar o cabelo até ficar reconstruído, sedoso e bacana.

Depois de voltar do balé, meu cabelo parecia uma vassoura...sinistro.

Agora vou banhar porque ainda estou ensebado do balé e bastante cansado.

Um Abraço para todos e um aperto de mão para o Reinaldo.


Demétrius

AS MULHERES DE REINALDO, O BRUTO - a psicótica do ICQ!




Caro leitor, observe atentamente a moça da foto acima. Olhou? Pois bem, agora imagine a seguinte situação: você está no computador de bobeira, naquela secura desgraçada, quando uma desconhecida puxa assunto contigo no ICQ. Em seguida, com menos de 2 minutos de papo, ela te manda a foto acima. O que você faria?

a) ficaria animadão e tentaria sair com ela no mesmo dia
b) não chamaria para sair, mas bateria uma punheta caprichada olhando para a foto
c) acharia péssimo, pois você detesta mulher


Se você for um cara normal, eu suponho que você tenha escolhido a opção "a". Caso você seja um cara desses, aposto também que está pensando algo como "ah, esse Reinaldo comeu essa mina e vai querer tirar a maior onda aqui no blog! Que babaca!". Se você pensou isso, então se deu mal. Essa com certeza é a mulher mais louca e esquisita que eu ja conheci na minha vida. Ela foi a primeira pessoa que eu ja tive medo de estar junto, e quando eu digo medo, é realmente MUITO medo! E o pior de tudo é que nem comi!!! AHHHHHHHHHH!!!! Mas deixe-me contar essa história direito...

Uns 7 meses atrás, essa moça puxou assunto comigo no ICQ. Vamos chamá-la de Taís (nem sei por que preservo a identidade dessas vagabundas!). De início, achei estranho uma mulher puxar assunto comigo no ICQ assim de repente. Para me deixar mais desconfiado, ela me mandou a foto acima em menos de 2 minutos de conversa. Se Taís estivesse apenas com vontade de ser a minha amiguinha de ICQ, eu acredito que ela não me mandaria uma foto de biquini deitada na cama, com uma pose de "quero dar". Portanto, tinha caroço nesse angu. Mesmo assim, acabei dando corda para Taís. Batemos altos papos e acabei perguntando da vida dela, o que ela gostava de fazer, o que fazia da vida...até que, de repente, ela me revelou algo interessante. Taís era amiga de Luís, um amigo meu que mora no Guará. Portanto, ela não era uma desconhecida por completo. Sabendo disso, perguntei por ICQ:

- Ah, então você conhece o Luis?
- Isso! A gente se conheceu no Par perfeito [nota: aquele site de namoro] e começamos a sair juntos. Ele é muito gente fina! Mas não rolou nada entre a gente, ficamos so na amizade.
- Legal. E como você soube da minha pessoa?
- Ah...o Luis vive falando de você. Teve um dia que eu vi sua foto no PC dele e fiquei curiosa em te conhecer. Te achei charmoso!


Hmmmm...a mocinha me achou "charmoso". Interessante. Sabendo que ela era amiga de Luis, liguei logo para o cara para pedir mais informações. Luis me passou a ficha completa: Taís faz relações internacionais em uma faculdade particular, fala 3 línguas, estuda para caramba, estagia em uma embaixada (vou ignorar o país por motivos de segurança) e era super gente fina e brincalhona. Mas, como nada é perfeito nessa vida cruel, ela tinha uma pequena mancha em seu currículo. Taís era amante do embaixador da embaixada que ela estagiava!. "Putz! Essa mina vai ser aventura!", pensei de cara. Conhecendo o perfil da menina, me bateu aquela curiosidade mórbida de conhecê-la ao vivo (e comê-la, também). Como a moça era muito atarefada , era difícil arranjar um horário vago na sua agenda. Só depois de 2 semanas de papo no ICQ é que ela finalmente achou uma horinha para sairmos em um sábado. Para combinarmos o que fazer, resolvi ligar para ela no final da tarde deste iluminado dia. Sintam o nível da conversa:

- [eu ligo] Alô? A Taís está?
- OI!!!!! Sou eu! Hahahahahahahahah (risos histéricos)!
- Oi Taís. Aqui é o Reinaldo, beleza?
- Beleza! Hahahahahahahahah!
- E aí, vamos sair hoje?
- Ah, não sei...hahahahahhahaahah!
- [começo a achar esquisito] Taís, é...do que você ta rindo hein?
- Ah...minha irmã estava tomando banho e passou pelada aqui no corredor de casa segurando uma banana! Hahahahahahha!
- [voz de sem graça] Ah, que engraçado ne?
- É! Hahahahaha!
- Mas e aí, bora sair hoje então?
- Bem, não sei...quer dizer, sei lá. Ah, acho que sim....hahahahah...sabe o que é? Tenho prova amanhã cedo, então eu não poderia sair para chegar muito tarde. Hahahahahahah!
- Bem...é...então saímos outro dia?
- Não, hahahhaha...quer dizer, não sei! Hahahahahahah!
- [começo a ficar puto] Taís, o que você quer fazer afinal?!
- Ah, hahahahahaha...bem, você pode passar aqui em casa pelas 9 da noite? Eu moro aqui na xx2 norte. Aí a gente bate um papo rápido embaixo do prédio. Pode ser? Hahahahah!
- É...ta bom. Pelas 9 chego aí. Beijo.
- Hahahahahah, beijo!


Pelo telefone eu ja senti que a menina era meio perturbada. Ela não parava de rir um segundo sequer e por um motivo completamente boçal! "Foda-se se a mulher é doida. Doida tem buceta!", pensei com meus botões. Guiado pelo meu pau, cheguei no prédio de Taís por volta das 21:30h. Falo com ela pelo interfone e peço para descer. Depois de 20 minutos (!) esperando, a moça me aparece. Taís se mostrou mais gordinha do que aparentava na foto, entretanto, continuava bastante papável. Mas o que me chamou mesmo a atenção foi o fato da moça estar super bem vestida e de banho tomado. Vendo ela tão produzida assim para ficar apenas embaixo do prédio, perguntei:

- [depois das apresentações básicas e dos 3 beijinhos] Taís, você se arrumou tanto assim so para ficar comigo aqui embaixo do prédio?!
- Ah...hahahahaha...que isso! Ja que você esta aqui, vamos sair então ne?
- Bem, então tá.

Dentro do carro, decidimos ir para um barzinho próximo bater papo. A moça a princípio se mostrou bastante simpática. Como ela parecia ser bem "gente fina", comecei a me soltar. Esse foi o primeiro sinal de insanidade da moça:

- [eu, dirigindo] E aí Taís, como é seu trabalho na embaixada?
- Ah, muito legal! Eu acompanho o embaixador para tudo que é lugar, sou uma secretária meio que multi-uso dele. Organizo a agenda, faço tradução de documentos e mais um monte de coisas...
- [como eu sabia que ela era amante do embaixador, joguei um verde] Que massa! Mas tipo, como é sua relação com o embaixador fora do serviço? Vocês têm alguma amizade?
- [cara de ódio] EU SOU UMA PUTA E ELE ME PAGA PARA EU DAR PARA ELE!!!!!!!GRRRRRRRRRRRR....
- [cara de sem graça sem tamanho] É...hmmmmm....Taís, falei alguma coisa errada?!
- [cara de ódio] EU DETESTO GENTE QUE PERGUNTA SE EU TENHO CASO COM O EMBAIXADOR!!! SO POR QUE EU SOU MULHER EU TENHO QUE DAR PARA ELE? QUE MERDA!!!!
- Ei, eu não perguntei se você dá para ele! So perguntei se vocês tinham alguma amizade fora do serviço. Só isso!!!Caramba...
- [sorriso no rosto] Ah, tudo bem...hahahah. Ok, no problem, sem problemas!


Depois dessa eu percebi que a moça era REALMENTE perturbada. Taís tinha mudanças bruscas de humor, que nem psicótico de filme. Além do mais, ficou claro com aquela patada que Taís era realmente amante do embaixador. Nem para disfarçar um pouco a idiota sabia... mas enfim. Parei o carro e fomos para o barzinho. Como eu estava um pouco atordoado com o rompante da garota, fiquei meio na minha. Ela, aparentemente feliz, falava sem parar. Entre vários assuntos, falou que morava com a tia, tinha passado as férias com o pai em Anápolis, a sua família tinha um haras e bla bla bla. Para retornar a um clima amigável, puxei assunto novamente:

- Mas Taís, o que você curte fazer quando está a toa?
- [cara de ódio] EU DETESTO ESSE TERMO A TOA!!! GRRRRRRRRR....
- [sem graça] Eh...hã...bem, o que você gosta de fazer quando está sem nada importante para fazer?
- [sorrisos] Ah sim...ah, amo andar de cavalo!
- Ah...que legal...quer mais uma coca?
- Ok, no problem, sem problemas!


Putz. Além de doida, a mulher adorava falar "ok, no problem, sem problemas" de 5 em 5 minutos. Sinistro...



Pois bem galera, esse texto ta ficando grande demais. Aguardem a parte 2. E só um aviso: as coisas vão ficar bem piores.

Reinaldo, o Bruto

(clique aqui para a parte 2)

quarta-feira, 3 de março de 2004

Tio Pedro Valdesnudo- 1

Bem, como eu nunca tenho saco para escrever nessa merda de blog, decidi escrever em pequenos capítulos para não encher muito o saco e não demandar muito tempo.

Essa história é verídica. Ao contrário do Capeta da Lambada e do Velho do Rio, Tio Pedro Valdesnudo, não só existe, como ele dá chicotadas penianas até hoje lá pelas bandas de Paracatu-MG(três horas de Brasília).

Muito bem. Há muitos anos atrás numa cidade pequena de Minas Gerais, alguns meninos do cerrado foram conhecer essa região mineira rica em cachoeiras e velhos esquisitos que vivem nas fazendas vizinhas a que eles foram se hospedar.

A principal ocupação nessa fazenda que foram visitar era ficar olhando a mulher(bacana) do dono da fazenda, fritar ovo com maionese(o óleo tinha acabado), comer bacalhau com cerveja e laranja(a cerveja fazia parte do molho) e fazer passeios pelo cerrado bravio e virgem em busca de cachoeiras, enguias, alicates e sabe lá o que mais naquele monte de mato.

O passeio mais marcante foi à fazenda vizinha do tio Pedro.
Porque Tio Pedro?
Amiguinhos, Tio Pedro Valdesnudo é um velho nudista e alcóolatra. Inicialmente, ele e o Tio da Mulher Gostosa compraram a fazenda juntos. Mas como o Tio Pedro ficava cheio de traquinagens andando pelado e vomitando pela fazenda, o Tio da Mulher Gostosa decidiu dividir a fazenda para não precisar ver o Tio Pedro Valdesnudo balangando por aí.

Voltando, era aniversário do Tio Pedro e esse grupo de amigos (amigos do filho do dono da fazenda) foram ao aniversário dele, porque apesar de bebum, o Tio Pedro só bebe Black Label, e é bem engraçado, pelo menos quando vestido.

A Galera chegou na festa e já foi detonando as galinhas caipiras (comida mesmo), e bebendo uísque num ritmo forte para compensar o atraso, porque quando chegaram, já estava todo mundo bebum.

A festa era à fantasia. Para vcs sentirem o nível da festa, essa galera ficou jogando "copo de uísque "(quem perdesse bebia, e quem ganhava comemorava bebendo), tinha um povo jogado fumando maconha, enquanto uma coroa colocava a cabeça debaixo do saiote da fantasia do Dono da Mulher que tem uma fazenda gostosa...ops! Enfim, uma velhota ficava colocando a cabeça debaixo do saiote para ficar gritando lá debaixo...

Foi quando o Tio da Fazenda em que essa galera estava hospedada tirou a coroa mocra debaixo do saiote, pegou a esposa gostosa e a filhinha moleca e decidiu ir embora, "o clima está ficando pesado, volto às duas da manhã para pegar vcs".

Aguardem a Segunda Parte Amiguinhos.
O Poço não tem Fundo!

terça-feira, 2 de março de 2004

Porta-lápis

segunda-feira, 1 de março de 2004

Faça você mesmo - Parte 2


Seguindo um conselho de um Post, entrei no site Mundo Perfeito e fui em Gerador de Textos. Fiz uma letra dos Tribalistas (que tem o pior pseudo, mestre da merda - Arnaldo Antunes - Antunes de anta mesmo) e uma crítica literária. Vejam qual foi o resultado.

A Imbecilidade Mercadológica de Adolescentes New Indies de Paulo Coelho

Não foi má-vontade - peguei o livro com Destreza . Juro que tentei conter minha espinha no pinto . Mas logo nas primeiras páginas constatei que os Sabonetes desequilibrados de Paulo Coelho jogavam a trama num clichê Realismo sem precedentes. As Valkírias é tão atraente quanto a bunda do Dalai Lama . A obra se vale da loucura do leitor, que só consegue chegar ileso ao final da história se acreditar que Os Indies gostam de mulher
Mas vamos nos perguntar numa análise detalhada: os personagens, por exemplo parecem ter saído de um Dostoievski distorcido chegado a Um viado que se faz de bruxo para pegar no cabo da vassoura . A história é, do começo ao fim, a imbecilidade mercadológica de adolescentes new indies - e o desfecho, até para os corações mais bondosos, não passa de idiota . Mesmo quando remete a Lauro Montana , o livro o faz de forma medíocre. Paulo Coelho faz parecer que um Sidney Shadom escreve. E, ao mesmo tempo, faz Kafka rolar no túmulo.
Não há formas de ser condescendente: o sofrimento que a personagem principal exala deixa um perfume fútil em todas as páginas cagando um muro de obtusidade que macula de forma grotesca qualquer forma de literatura.
Conselho: se você encontrar As Valkírias nas prateleiras, não hesite, fuja.

------------------------------------------------------------------------------------------------

Todo mundo no mundo
por Arnaldo Antunes

Faço sabonete no sumatra seco
Divino talhão
Ninguém é de todo mundo no mundo

Bis

Seja em Catolé do Rocha, Roma
Vamos dormir, Vamos sair
Lagarta lívida lives here
Vamos dormir, vamos sair
Amor de filho, desmundo!
Girou a Terra, a terra de Lúcia
Vamos dormir, Vamos sair
Boneco bizarro, na bola


Repita 102 vezes até você ser deportado.

------------------------------------------------------------------------------------------------

Novela do Manuel Carlos:

Helena, a lobotomizada - Cena 12654

Moon River como trilha incidental. Helena está fazendo cooper Ponto 7, em Copacabana quando acidentalmente se encontra com Luciana. Na mesma hora ela pára e olha com ódio para a rival. O embate é inevitável.


Helena:

- Vagabunda! Você ainda tem coragem de morar aqui no Rio depois que foi pêga cantando o Carlos num um hotel barato?


Luciana:

- Alto lá! Ele é quem estava me cantando. Aliás, até me convidou pra ir pra Veneza com ele. Isso depois que me disse que O espirro é a sensação mais próxima do orgasmo...


Helena (aos prantos):

- Mentira! Agora só falta você inventar que existe Viadagem, Pseudisse, Existência de Indies e Eurico Miranda no Rio. Pensa que eu sou boba?


Luciana:

- Que mentira? Mentira é o seu casamento. O pobre do Carlos precisa encher a cara de Hi-Fi para te agüentar.


Helena (aos prantos):

- Escuta aqui: eu não investi em um sex shop, em um implante de silicone e em toda espécie de futilidade para perder meu homem para você. Você acha que é fácil ser protagonista do Manoel Carlos?

Helena tira uma faca do meio do decote que generosamente mostra seu novo implante de silicone e aponta a arma para Luciana. Ao fundo, sol se põe Ponto 7, em Copacabana. Sobe Moon River.


Por Igor, The Mustache Rider