sexta-feira, 9 de dezembro de 2005

COTIDIANAS

Enquanto caras como o Dr. Manjuba discutem as melhores fórmulas de alcançar o objetivo, constato que o bom e velho heterossexualismo exacerbado das classes toscas (não necessariamente pobres) permanece intacto. Hoje, embaixo de chuva, eu esperava um sinal de trânsito fechar para atravessar a rua e chegar no trabalho, enquanto do outro lado da rua também aguardava uma menina nova, bonita, muito séria em seu terninho. O trânsito estava forte, e em um momento que engarrafou tudo uns 100m à frente, ela resolveu que atravessaria mesmo com o sinal aberto, não custaria os carros pararem para dar passagem e poupá-la de tanta chuva. Até aí normal.

Só achei estranho que um motorista de ônibus fez a gentileza de parar seu veículo para a dama passar, quando poderia avançar e só parar mais à frente, esses caras em geral não fazem isso. No minuto em que ela passou, o cara se pôs até a cintura pra fora da janela e gritou:

- COM ESSA BUNDA VOCÊ PÁRA ATÉ A VIA DUTRA, MINHA FILHA!!!

Ela apertou o passo e continuou seu caminho, impávida. Fico aliviado de saber que alguns dos costumes de nosso povo continuam intactos, mesmo com todo o apelo metrossexual da mídia corporativa. Isso sim é que eu chamo de resistência cultural, perto disso esses babacas com conversa de Sosaci e MV-Brasil ficam no chinelo.