quarta-feira, 13 de julho de 2005

Curto é o poema
Curta é a vida
Curta a vida
Qual curta poesia

Curto é o poema
Curta é a vida
Curta o poema
Como curta vida

Ávida e curta
Como é a vida
Faz fenda a letra
Faz funda ferida

Faz poesia
Como animal
Rasga com garras
Com dentes
Com sal

Faz poesia
Como cama cheia
Com peitos
Com bunda
Mulher recheada

Curta poesia
Como curta vida
Como infinita
É a vida curtida

Fértil e fugaz
Falada e fodida
Falo falante
Na fenda faminta