segunda-feira, 23 de maio de 2005

FORTALEZA-CE:
CINCO MORTOS POR PISOTEAMENTO EM FORRÓ

Fonte: Correioweb (link)

Cinco pessoas morreram pisoteadas na madrugada deste domingo em uma casa de forró na periferia de Fortaleza (CE). Segundo a Polícia Civil, o local estava superlotado.A confusão ocorreu por volta da 1h, na Vila Forró, no bairro Bonsucesso. O gerente dos bares da casa noturna, Francisco Belchior, disse à Polícia Civil que 17 mil pessoas estavam no local. A polícia desconfia do número. A capacidade da Vila Forró é de 15 mil a 17 mil pessoas, afirmou o gerente.

Como a casa estava extremamente lotada, praticamente não havia qualquer espaço entre os casais, que dançavam animada porém sofridamente. O depoimento de Álvaro Martins, segurança do local, é comovente e relata o ocorrido (sic):

"A casa tava lotada. Quer dizer, sempre lota, mas naquele dia tava esquisito, sabe, bichim? Os casais tavo dançano tão coladim, que tava grudado num é só os home na muié não, os casal tava tudo roçanum notro também porque não tinha espaço para nadinha. Aí no meio tinha esse casalzim, sabe, os dois cum roupinha de escoteiro, bem bunitim...aí chegou um cara forte, desses que num trabaia e passa o dia puxando ferro e puxô a moça pra dançá na marra...o outro menino partiu pra cima dele e e tomou um murro. Foi nessa hora que eu tentei chegar pra mor de me meter e acabar com aquela zona, mas tava tão lotado que não consegui. E pior que parecia que ninguém tinha percebido o que tava acontecendo, de tão lotado que o lugar tava. Eu mesmo só vi porque tava vigiano dum lugar mais alto...

"Aí que foi a desgracêra. A moça abaixou para dar socorro pro rapaz, os outros casais num viro nada e começaro a dançar em cima deles... dois colega meu e o próprio marombeiro que deu a porrada antes ficaro com pena e tentaro ajudar...foi o último erro deles, bichim, se foi. Os cinco morrero, e o pió é que as moça tava tudo dançano de salto agúia, aí já viu, né? Num sobrou muita coisa prá enterrar não."

Segundo Belchior, o espaço havia sido alugado pelo dono, Franzé Loiola, à AM Produções.

O gerente afirmou que a superlotação teria sido causada pela organização do evento, pois o ingresso valia para duas festas organizadas pela produtora no mesmo dia, e a maioria das pessoas teria optado pela Vila Forró. O gerente disse ainda que o representante da AM Promoções no local, chamado Eduardo, fechou a bilheteria, foi embora e não fez contato após a confusão.

O delegado responsável pelas investigações, Dr. Edmundo Soares, fez um alerta:

"Não é a primeira ocorrência causada pela superlotação nessas festas, mas é a primeira aqui na cidade com vítimas fatais. Fica o aviso de que o forró faz parte de nossa cultura, mas as pessoas devem agir com bom senso na hora de entrar em festas que estejam "bombando" (sic), pois a superlotação pode acarretar problemas como esse, além do desconforto acirrar os ânimos das pessoas mais propensas à violência, o que pode facilitar brigas e outros entreveres indesejáveis".