domingo, 20 de fevereiro de 2005

BEM VINDOS AO BRASIL DO SÉCULO XXI



Com o novo presidente da Câmara dos Deputados, nosso país ganha um empurrãozinho para entrar num rumo "novo". Sintam esse único trecho do último discurso do, agora, segundo homem na linha de sucessão presidencial:

“A natureza é tão sábia que, ao ser contrariada com essas aberrações sexuais do mundo moderno, imediatamente reagiu e permitiu que surgisse e se propagasse a terrível epidemia da Aids. (...) A Aids é a revolta da natureza.” (fonte)

O detalhe interessante é que, deputado federal desde 1995, Severino Cavalcanti nunca teve um único preojeto aprovado. O Congresso certamente não acha interessante, por exemplo, um projetinho que tramita por lá transformando o aborto em crime inafiançável. Dizem que até nas bancadas religiosas o sujeito é considerando um extremista. Mais um detalhe interessante sobre ele é que é um político bem experimentado, tendo feito boa parte de sua carreira na ARENA e no PDS, os partidos da famigerada ditadura militar.

Dizem que o povo não sabe votar nem escolher candidato, e pode até ser verdade. Mas, definitivamente, os deputados conseguem ser ainda bem piores que a gente. Acho que seria bem mais difícil essa cara ganhar uma eleição para Presidente da República do que foi para ganhar essa de Presidente da Câmara. Mas não percam as esperanças: se algo acontecer com o Lula e o José Alencar, o Planalto é todinho dele.