quinta-feira, 21 de outubro de 2004

Outro post velho ....
Este post teve uma grande repercusão não só aqui no blog mas em Brasília e aqui em São José dos Campos também. Já temos mais de 100 praticantes do esporte. O único problema é que precisamos sempre de novos atletas, pois a vida neste esporte é muito curta (literalmente).


Surfe na Pedra





Um dia conversava com uns amigos bigodes daqui de SJC (S.J. dos Campos) sobre como a mídia e os atletas pseudos banalizaram o termo "esporte radical". Hoje em dia um babaca qualquer pula amarelinha com havaianas, dá o nome de "body" alguma coisa e chama isso de esporte. O bom disso é que normalmente essas brincadeiras de criança que viram esportes idiotas têm somente uns 5 praticantes, daí qualquer gordo estúpido vira campeão mundial. Bem, mas não vou falar desses "esportes idiotas" pois isso seria assunto para um outro post.

Continuando a conversa sobre essas baboseiras, decidimos criar um esporte radical "de vanguarda", que voltasse às "raízes" desta expressão tão banalizada. Um esporte para ser radical deve envolver um alto grau de risco de morte. Foi então que alguém lembrou ter visto uma vez uns velhos gordos e barbudos aposentados e desocupados na televisão praticando uma coisa chamada de "surfe na pedra". A brincadeira consistia em correr um morrinho e ir descendo dando saltinhos estilos Gene Kelly (para os burros que não conhecem, é o cara do filme 'Cantando na Chuva'), que eles chamavam de manobras. Foi aí que resolvemos criar o verdadeiro Surfe na Pedra, com descidas "um pouco" mais verticais (entre 70º e 95º), onde houvesse um real risco de morte.


Atleta se preparando para a prática do Surfe na Pedra

No início, foi preciso fazer testes psicológicos nos participantes. Os que não passaram no teste foram logo qualificados para o 1º Campeonato Paulista de Surfe na Pedra. Bem, daí o sucesso foi imediato. Logo fundou-se um núcleo em Brasília, patrocinado pelo Buldozer e administrado por Reinaldo, o Bruto e Leo Corbusier. Desde então vários campeões surgiram (o cara da foto lá em cima, no começo do Blog, foi o primeiro campeão brasileiro). O Surfe na Pedra também se tornou o primeiro esporte oficial da M.E.S.A. (Mustache Extreme Sports Association) que conta com outras modalidades como por exemplo, o Body Suicide.

Aos poucos as pessoas foram praticando e criando novas manobras, cada vez mais ousadas. O problema é que os praticantes de algumas manobras acabaram se acidentando gravemente e não podem aqui dar o seu depoimento. É importante dizer que o esporte é praticado sem nenhum tipo de equipamento, para aumentar a "adrenalina" dos atletas. Veja abaixo algumas manobras, todas praticadas em paredões verticais:





  • Speed Way - Manobra mais simples. Consiste em apenas descer correndo o paredão vertical.
  • Double Spin Broken Neck - 2 giros de 45º sobre o próprio corpo (um giro para cada lado) e queda no chão quebrando o pescoço.
  • Vertical Superman - Pulo horizontal sem tocar nas pedras até chegar ao chão.
  • No Foot, No Hands - Variação da anterior, mas com um salto vertical.
  • Back Flip Kamikaze - Salto com giro de costas e seja o que Deus quiser.
  • Lay Down - Descer o paredão deitado, em decúbito ventral, arrastando-se sobre as pedras.
  • 720 Fallig Down - 2 voltas completas sobre o próprio eixo com queda paralela ao paredão vertical. O atleta pula, faz o 720 e deixa seu corpo cair.
  • Bone Stack - É a manobra mais radical. Pulo de uma altura superior a 300 metros em pé.
  • 360 Body Jump - O cara desce o paredão correndo e a cada 3 passos dá uma volta sobre si mesmo.
  • No Teeth - Variação no No Foot, No Hands com a boca aberta.
  • Oh My God - Deslisamento pelo paredão agachado até chegar no chão.
  • Oh My God Back Side - Semelhante à manobra anterior mas feito de costas.
  • Horizontal WTC - Manobra difícil que é praticada quando se tem 2 paredões perpendiculares, com uma pequena fresta entre eles. Pula-se do primeiro paredão até se atingir o segundo de frente, vira-se de costas e desce correndo o segundo paredão.




Manobra Bone Stack

Antes que algumas pessoas digam que o Surfe na Pedra é suicídio e que só sendo muito louco para praticar este esporte, é importante ressaltar que muitas pessoas conseguem realizar suas manobras com no máximo alguns ossos quebrados. O risco existe mas se fosse fácil não seria chamado de radical. Na verdade, essa fama começou pela simples coincidência do esporte nunca ter tido um bicampeão, mas isso não é devido ao esporte em si. Os campeões normalmente morrem após as competições, em hospitais, e não durante as mesmas.

Desde o dia em que surgiu, o Surfe na Pedra tem sido alvo de muitas críticas e perseguições por parte da mídia e de pessoas desinformadas. Mesmo assim, o esporte já possui um grande número de fans e praticantes. O último campeão mundial, Tony Rocks (1952 - 2004 - veja foto abaixo) já possui adimiradores em vários países e foi convidado recentemente a estrelar em um jogo para PlayStation 2 e PCs sobre o esporte.


Tony Rocks

Bem, mas agora você quer sabe como se tornar um praticante do Surfe na Pedra, não é mesmo? Vamos lá:

1 - Associe-se a alguma unidade da M.E.S.A. e solicite, junto a um treinador capacitado, a sua vídeo aula para iniciantes. A vídeo aula será entregue em sua casa após a confirmação do pagamento.

2 - Preencha o formulário de isensões penais, que exime a M.E.S.A. de qualquer responsabilidade pelas conseqüências da prática do esporte e onde você concorda em deixar todos os seus bens para a associação, em caso de óbito.

3 - O Surfe na Pedra é um esporte que não necessida de nenhum equipamento para ser praticado, apenas é recomendado o uso de calçados derrapantes (pode ser uma havaiana mesmo) para facilitar as descidas.

4 - Faça um bom plano de saúde e odontológico (você vai precisar).

5 - Defina a categoria em que você irá competir. As categorias do Surfe na Pedra são divididas de acordo com o terreno em que são praticadas. As mais comuns são o Saibro (no barro), Jungle (no meio do mato) e o On The Rocks (se você não sabe o que significa isso, então vai se fuder).


Saibro


On The Rocks


6 - Escolha um morro ou paredão alto e inclinado para iniciar o treinamento. No início pode ser algo em torno de 100 m e 70º até você ficar craque nas manobras e partir para algo mais radical.

Pronto! Feito isso você já é um membro da nossa extensa comunidade. Basta treinar bastante e ficar atento para os próximos campeonatos.


The Mustache Rider