domingo, 24 de outubro de 2004

MELHORES MOMENTOS BULDOZER
Buldozer Corporation – Intervenção Federal no Rio de Janeiro

Leo Corbusier e Reinaldo, O Bruto comandam a Buldozer Corporation, empresa de engenharia apta a fazer desde pequenas reformas até grandes intervenções governamentais no espaço nacional. Apresentaremos aqui alguns dos mais ousados projetos desses intrépidos profissionais, que vêm dia após dia revolucionando a forma do homem encarar e transformar o espaço, com ousadia e coragem para propor mudanças significativas.

Nesta oportunidade, apresentaremos um projeto encomendado pelo Governo Federal para, em regime de urgência, acabar para sempre com os problemas habitacional e criminal no Rio de Janeiro:


Pôster de apresentação do projeto

O Ministério das Cidades encomendou, mês passado, estudo preliminar para um projeto completamente inovador em termos urbanísticos:

“Brasília, 28 de março de 2004

“De: Olívio Dutra – Ministro das Cidades da República Federativa do Brasil
“Para: Leo Corbusier e Reinaldo, o Bruto – Proprietários da Buldozer Corporation
“Assunto: Intervenção Urbanística no Rio de Janeiro

“Caros Senhores;

“Solicito, com urgência, estudo preliminar visando solução definitiva para os dois principais problemas que assolam a cidade do Rio de Janeiro, a saber:

“- A criminalidade exacerbada;
“- O problema habitacional;

“Atenciosamente;

“Olívio Dutra”


Era uma meta ambiciosa, porém factível. Elaborei pessoalmente o projeto, que deverá ser iniciado antes das eleições municipais deste ano e realizado em várias etapas:

1)Decretação do Estado de Sítio e ocupação militar da cidade do Rio de Janeiro

Nada de policiais militares com escopetinhas e trezoitinhos de seis tiros. As favelas cariocas serão cercadas com tanques, hovercrafts, navios e constantemente sobrevoadas por caças e aviões bombardeiros, além rodeadas por tropas, muitas tropas. Ninguém entra, ninguém sai, sob pena de morte. Qualquer ordem dos interventores deverá ser prontamente obedecida, sob pena de morte. Aliás, será declarada a Lei Marcial, e quem sequer olhar torto para um recruta será prontamente fuzilado. As favelas ficarão cercadas por uma semana ou duas, até começar a acabar a comida, só para os habitantes entenderem que o governo não está para brincadeira.

2)Evacuação completa das favelas:

Os invasores serão convocados a evacuarem as favelas. Um por um, serão revistados todos os 3 milhões de favelados que se encontram nos morros do Rio. Quem estiver com drogas, armas ou CD’s de pagode será prontamente fuzilado. Todos serão encaminhados diretamente para o Estádio do Maracanã, que será transformado em um campo de refugiados, onde todos ficarão estabelecidos provisoriamente. Quem tentar sair, já sabe. Para garantir que ninguém fique nas favelas após a evacuação, a Aeronáutica bombardeará todas elas, continuamente, por duas semanas consecutivas.


Não haverá mais qualquer favela no Rio!

3)Reconfiguração do relevo carioca:

Após a destruição das favelas, chegou o momento de acabar com os morros, para que elas para lá não voltem. Além disso, como todos sabem, uma cidade, para ser bem policiada, segura e confortável, não pode ter um relevo muito acidentado, deve ser bem plana, para possibilitar que com alguns poucos pontos de observação o governo possa controlar tudo o que acontece. Para isso, todos os morros cariocas serão dinamitados, e o material que os compunha utilizado para aterrar a Baía de Guanabara. Ali, na nova superfície de cerca de 300km², será construído um novo bairro. Nas áreas remanescentes dos morros, serão feitos rapidamente postos das forças armadas, presídios, tribunais marciais e delegacias, para efetivar a etapa seguinte do plano:

4)Eliminação definitiva do crime no Rio:

A destruição das favelas pode eliminar uma parcela do tráfico, mas seria ingenuidade acreditar que isso seria suficiente para acabar com os cartéis do crime na cidade. Haverá mais duas etapas na eliminação do crime carioca:

a)Contratação dos criminosos para a polícia:



Todos os meliantes que quiserem deixar o crime de lado e passar a integrar as forças policiais cariocas serão bem-vindos, e contratados sem exigência de concurso público ou frescuras do tipo: o único requisito será ter ficha suja. Essa idéia, proposta originalmente pelo famoso político polonês “Pai Ubu” na década de 80, certamente diminuirá a quantidade de criminosos na rua, dando a cada um deles um legítimo emprego público e promovendo sua reintegração social. Além disso, essa política trará uma grande tranqüilidade à população carioca, pois ela não terá mais dúvidas sobre quem deve temer.

b) Utilização dos novos policiais para formar esquadrões da morte:
Traremos especialistas da S.A.S. inglesa para treinar os “novos policiais” em técnicas de rastreamento e extermínio. Todos os criminosos remanescentes serão localizados pela nova força de elite, e enforcados nos postes da Avenida Atlântica, que passará a se chamar “Avenida da Justiça”. Traficantes, bicheiros, donos de bingos, jogadores de futebol vendidos, pagodeiros, gente que atravessa o sinal vermelho, ninguém será poupado da fúria do Estado. Os policiais de elite receberão por produtividade, e a pena para quem tentar subornar um oficial da lei será um mês de tortura com especialistas treinados em Guantánamo, antes da execução.

5)Assentamento definitivo dos ex-favelados


A Baía de Guanabara, hoje não muito mais que um esgoto a céu aberto, dará lugar a um grande projeto habitacional na Cidade Maravilhosa!

Após o término das obras, (que durarão, no máximo, dois anos), os ex-favelados serão removidos do Maracanã para o novo bairro, construído na planície recém-aterrada, onde outrora havia sido a Baía de Guanabara, e confortavelmente instalados nos seus novos apartamentos, em megaedifícios de oitenta andares. Para evitar que o crime se instale novamente no novo bairro, a Polícia terá acesso a todos os edifícios e cópias das chaves de todos os apartamentos, e, naturalmente, não preciso nem dizer qual será a pena para quem inventar de trocar o segredo da fechadura. Enfim, o Rio de Janeiro há de se tornar, definitivamente, uma cidade não apenas maravilhosa, mas plenamente segura, com ampla proteção do Estado. É a Buldozer Corporation e o Governo Federal mostrando, mais uma vez, como é que macho constrói o futuro de um país.


Perspectiva artística do futuro bairro carioca, onde milhares de novos policiais trarão uma nova realidade à segurança pública.